quinta-feira, 21 de julho de 2011

O que há de errado comigo?




Nem o brilho do sol conseguiria hoje me deixar surpreso, nada mais me encanta;
Estou cansado de mascarar sentimentos e mudar as atitudes;
Já nem sei mais quem sou ou o que faço, apenas o que sinto se torna autêntico, e isso me corrói;
Consegui quase tudo o que amei, e, mesmo assim, tudo um dia acaba;
Não vejo sentido em prosseguir se no final o destino é sempre o mesmo;
Já conhecemos o final desse jogo;
Deixe me partir me sentindo leve, sem nenhum sentimento de culpa;
Não consigo perdoar meus erros, mas talvez consiga abortar esse meu inferno;
Só consigo ver empolgação naquilo que me deixa triste, me sinto um ser incompleto e imperfeito;
Busco a destruição num copo de whisky ou em um maço de cigarro;
No fim de todas as noites só encontro a mim mesmo;
Vagando num desfiladeiro sombrio e gélido;
Não gosto dessa brincadeira, mas o que isso importa?
Sei que não estou aqui para me divertir;
Resolvi assumir minha loucura e parar de lutar contra tudo isso;
Não sou mais a criança inocente da mamãe.

2 comentários:

  1. Sempre nos deparamos com este sentimento. Nem que seja uma única vez na vida =|
    Eu mesma já passei várias vezes por isso.
    Amei teu blog.
    Bjs

    ResponderExcluir
  2. Profundo.Muito Profundo. É o 3 post que leio do seu blog. Achei que só tem 2 palavras que eu sei pra definir os posts Genial e Profundo.
    Parabéns. Amei o blog

    ResponderExcluir